Atletas de MT representam Brasil no Sul-Americanohttp://www.seduc.mt.gov.br/Paginas/Atletas-de-MT-representam-Brasil-no-Sul-Americano.aspxAtletas de MT representam Brasil no Sul-Americano<img alt="" height="200" src="/Galeria%20de%20Fotos/jogos%20escolares.jpg" width="300" style="BORDER:0px solid;" /><p>​</p><p>Atletas de Mato Grosso convocados para integrar a seleção brasileira no Campeonato Sul-Americano de Atletismo de Menores (até 17 anos), em Cáli, na Colômbia, viajaram na quarta-feira (26.11) para as disputas. O evento será neste fim de semana.<br><br>A convocação ocorreu com base nos resultados do Campeonato Brasileiro Caixa  de Atletismo de Menores (até 17 anos ), disputado em 21 de setembro em Recife (PE). Da seleção de 69 atletas, cinco são de Mato Grosso.<br><br>Os convocados são Ana Karolyne (1ª do ranking brasileiro dos 800m), Aliffer Junior (1º do ranking brasileiro dos 200m), Vitor Centeno (1º do ranking brasileiro do Salto Triplo), Isabela Macedo (2ª do ranking brasileiro nos 100m)  e Stefane Ribeiro (2ª do ranking brasileiro na prova  400m com barreira).<br><br>Também foram convocados para fazer parte da comissão técnica brasileira os técnicos Sivirino Santo (Barra do Garças), Emerson Santos (Sinop), e Vicente Lenilson (Herói Olímpico).<br></p>Atletas de MT representam Brasil no Sul-Americano
Encontro do EMIEP debate a integração curricular http://www.seduc.mt.gov.br/Paginas/Encontro-do-EMIEP-debate-a-integração-curricular-.aspxEncontro do EMIEP debate a integração curricular <img alt="" height="200" src="/Galeria%20de%20Fotos/emiep1%20(3).jpg" width="355" style="BORDER:0px solid;" /><p></p><div><img src="/Galeria%20de%20Fotos/emiep1%20(4).jpg" alt="" style="margin:5px;width:470px;" /> </div><div>Um dos grandes desafios para o fortalecimento do Ensino Médio Integrado a Educação Profissional (Emiep), em Mato Grosso, é garantir uma formação complementar aos alunos dessa modalidade. Para atingir a meta uma das ações é a integração da base curricular regular e a profissional. Para debater o tema  a Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso (Seduc-MT), reúne de hoje  (25.11) ao dia 27, no Global Garden Hotel, em Cuiabá, formadores  dos 15 Centros de Formação e Atualização de Professores (Cefapros) do Estado.<br></div><div><br></div><div>Conforme representante do Conselho Estadual de Educação de Mato Grosso (CEE), Adriano Breunig, a junção entre a área técnica e núcleo básico para o bem comum (Ensino Médio) ainda é um desafio. Segundo ele, isso reflete diretamente na realidade brasileira,  por exemplo. Breunig frisa que cerca de 9% dos alunos do Ensino Médio fazem a educação profissional. Enquanto isso, em outros países, como Chile, o índice atinge mais de 30%. Tese reforçada pelos dados do Emiep, que apontam que desde a implantação no Estado, em 2007, somente 67 escolas aderiram a modalidade profissionalizante. “Precisamos dar formação aos nossos alunos. Mas precisamos também entender que as áreas (técnica e básica) precisam se complementar”, avalia.</div><div><br></div><div>Para a superintendente de Educação Básica da Seduc, professora Catarina Cortez, a formação vem no sentido de integrar as políticas públicas. Para ela, políticas como o Emiep, o Ensino Médio Inovador e o Ensino Médio, em si não podem ser vistos separados, são políticas públicas que contemplam os jovens e devem se integrar. “Temos que pensar neste sentido, pensar nesta política de educação profissional integrada à formação humana”, diz.</div><div><br></div><div>Formadora do Cefapro de Rondonópolis, Verondina Ferreira Santana, acredita que hoje o Emiep enfrenta dois grandes desafios. Um está ligado a falta de estrutura, mas quando há, o Emiep esbarra na falta de profissionais qualificados. Verondina ressalta que o Ensino Médio tem dado passos muito importantes, principalmente com o Pacto Nacional do Fortalecimento do Ensino Médio. “O pacto vem discutindo os currículos, a avaliação, o sujeito. As escolas estão relatando avanços muito importantes após ouvir os sujeitos; os alunos. O estudante passa a apontar o verdadeiro Ensino Médio que contemple as reais necessidades deles”.</div><div>Verondina avalia que a formação vem a somar, uma vez que leva os professores a refletirem as suas próprias práticas. O Encontro Formativo objetiva a reflexão e terá nessa primeira etapa apenas formadores. Eles é quem serão os responsáveis por multiplicarem o conhecimento com os professores nas escolas.</div><div><br></div>Encontro do EMIEP debate a integração curricular
Jovem Senadora de MT fala sobre conquistashttp://www.seduc.mt.gov.br/Paginas/Destaque-no-cenário-nacional-Jovem-Senadora-de-MT.aspxJovem Senadora de MT fala sobre conquistas<img alt="" height="200" src="/Galeria%20de%20Fotos/jovemsenadora3.jpg" width="300" style="BORDER:0px solid;" /><img src="/Galeria%20de%20Fotos/jovemsenadora4.jpg" alt="" style="margin:5px;width:470px;" />​<br><br> Focar o que se quer e trabalhar muito para conquistá-lo. Essa é a receita da Jovem Senadora, a estudante do 3º ano do Ensino Médio da Escola Estadual União e Força, de Cáceres, Nathália Lima Janones. A jovem, de 17 anos, recebeu o prêmio nacional de Jovem Senadora após vencer todas as etapas do concurso com a redação “Uma Educação que Transforma”. Nesta segunda-feira (24.11) ela esteve na Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso (Seduc-MT) para falar um pouco sobre a conquista e conversar com a equipe da Educação.<br><br>A redação de Nathália, inscrita para o concurso Jovem Senador, foi selecionada a melhor do país. O trabalho a destacou no cenário nacional e a incluiu na elaboração de um projeto de Lei no Senado Federal. Ela e os outros selecionados no país se dividiram em comissões e elaboraram projetos de lei a serem apresentados e avaliados pelos Senadores da República. A comissão a qual participou elaborou dois projetos. <br><br>O primeiro deles, com foco na educação integral, introduz no contraturno do período escolar, aulas de artes, empreendedorismo, música, entre outros. O segundo projeto diz respeito a implantação de testes vocacionais, estágios e aulas preparatórias para o vestibular e  Enem para estudantes do Ensino Médio das escolas públicas.<br><br>Para Nathália, a escola é a porta de oportunidades. “O conhecimento poderia ser mais divertido com opções atrativas que despertassem o interesse dos jovens”, acredita. Apesar de um histórico escolar bem sucedido, ela atribui o sucesso a determinação pessoal, e aos incentivos familiares que recebeu da mãe e da irmã mais velha. <br><br>Segundo a estudante, a escola se preocupa muito com o conteúdo programático e pouco com a formação global do indivíduo, apresentando opções que tornem o aprendizado interessante.  Atividades extracurriculares – como as apresentadas no projeto de lei -  seriam um incentivo. <br><br>Toda a motivação da estudante para a criação do projeto foi por justamente ter sentido falta de mais apoio na escola. A leitura, um dos prazeres de estar na escola, foi incentivada pela família e por uma professora da sala de leitura. “Sempre que participava de concurso ou precisava de mais conhecimento para uma redação tive numa das professoras, a Selma  El Chamys, apoio com dicas e empréstimo de livros”, relata. <br><br>Nathália destaca que o sucesso na redação veio mais do esforço do que da inspiração. “Ninguém escreve bem sem conhecer sobre o que vai abordar e mais, o exercício da escrita ajuda muito, assim como a leitura”, destaca. A jovem gosta de escrever e relata que tem um diário, onde costuma escrever muito, quanto a leitura é um exercício regular.  <br><br> <p><br> </p>Jovem Senadora de MT fala sobre conquistas
Inclusão de alunos surdos é meta da educaçãohttp://www.seduc.mt.gov.br/Paginas/Inclusão de alunos surdos é meta da educação.aspxInclusão de alunos surdos é meta da educação<img alt="" src="/seduc/PublishingImages/Paginas/Secretaria-de-Estado-de-Educação/003.JPG" width="300" style="BORDER:0px solid;" /><p>​</p> <p class="MsoNormal" style="margin-bottom:0.0001pt;line-height:normal;"><span style="color:black;"><img src="/seduc/PublishingImages/Paginas/Secretaria-de-Estado-de-Educação/012.JPG" alt="" style="margin:5px;width:400px;" /></span></p><p class="MsoNormal" style="margin-bottom:0.0001pt;line-height:normal;"><span style="color:black;">Garantir o atendimento escolar aos estudantes surdos é um dos maiores desafios da gerência de Educação Especial da Secretaria de Estado de Educação (Seduc). Apesar de registrar cerca de 500 estudantes surdos matriculados na rede estadual, existe uma lacuna com relação aos profissionais que dominam a linguagem de sinais. “A libras é uma segunda língua e nem todas as pessoas que cursam as capacitações tem interesse em continuar ou mesmo dar aulas”, destacou a gerente do setor, Nágila Zambonatto.</span></p><p class="MsoNormal" style="margin-bottom:0.0001pt;line-height:normal;"><br><span style="color:black;"></span><span style="font-size:12pt;font-family:"times new roman","serif";"></span></p><p class="MsoNormal" style="margin-bottom:0.0001pt;line-height:normal;"><span style="color:black;">O desafio por profissionais capacitados na Libras é tema de discussão no II Seminário “A Construção da Autonomia para a Pessoa Surda”, promovido pela Seduc, com a participação de mais de 170 professores surdos, intérpretes e diretores de escolas estaduais. Durante dois dias (20 e 21.11), são abordados temas que fortaleçam a inclusão e a garantia de permanência das pessoas surdas nas escolas.</span></p><p class="MsoNormal" style="margin-bottom:0.0001pt;line-height:normal;"><br><span style="color:black;"></span><span style="font-size:12pt;font-family:"times new roman","serif";"></span></p><p class="MsoNormal" style="margin-bottom:0.0001pt;line-height:normal;"><span style="color:black;">Segundo a gerente da Educação Especial, Nágila Zambonato, apesar de fazer regulamente capacitações, não existe a garantia de que essas pessoas irão ingressar na rede. "Atualmente temos intérprete em apenas 22 municípios do Estado, apesar de capacitações regulares”, destaca. Em 2013 cerca de 1800 pessoas passaram por cursos de libras no Estado. “Promovemos capacitações em 15 municípios polos, mas isso não garante o ingresso desses profissionais na rede”, diz.  <br></span></p><p class="MsoNormal" style="margin-bottom:0.0001pt;line-height:normal;"><br><span style="color:black;"></span><span style="font-size:12pt;font-family:"times new roman","serif";"></span></p><p class="MsoNormal" style="margin-bottom:0.0001pt;line-height:normal;"><span style="color:black;">O técnico da Gerência de Educação Especial, da Seduc, ele mesmo deficiente auditivo, Ríguel Brum, destaca que o grande problema é o pouco domínio da língua de sinais. Para o domínio da língua é necessário formação prolongada. “As capacitações devem ser contínuas”, destaca.  A ideia é que os cursistas possam levar o conhecimento aos municípios e a aplicação seja efetiva nas escolas”, diz.</span></p><p class="MsoNormal" style="margin-bottom:0.0001pt;line-height:normal;"><br><span style="color:black;"></span><span style="font-size:12pt;font-family:"times new roman","serif";"></span></p><p class="MsoNormal" style="margin-bottom:0.0001pt;line-height:normal;"><span style="color:black;">Aluna do 2° ano do Ensino Médio, na Escola Estadual Waldemon Moraes Coelho, em Campo Verde, Daniele Pereira da Silva, diz que a inclusão na unidade ainda não é efetiva. E que é necessária uma formação para professores em Libras para haver o diálogo com aluno. Já a professora e intérprete em Tangará da Serra, Jane Strey, acredita que a escola regular precisa se adequar ao novo profissional inserido. Ela acredita que para a inclusão ser efetiva no Estado, a disciplina de Libras deveria fazer parte do currículo escolar.</span></p><p class="MsoNormal" style="margin-bottom:0.0001pt;line-height:normal;"><br><span style="color:black;"></span><span style="font-size:12pt;font-family:"times new roman","serif";"></span></p><p class="MsoNormal" style="margin-bottom:0.0001pt;line-height:normal;"><span style="color:black;">“Eu acredito que este Seminário é um avanço na área de Educação Especial, principalmente para os surdos. Os professores e a escola como um todo precisam abrir a porta para a inclusão social. Já o surdo precisa ter consciência de que faz parte da sociedade e que tem este direito” avalia.</span></p><p class="MsoNormal" style="margin-bottom:0.0001pt;line-height:normal;"><br><span style="color:black;"></span><span style="font-size:12pt;font-family:"times new roman","serif";"></span></p><p class="MsoNormal" style="margin-bottom:0.0001pt;line-height:normal;"><span style="color:black;">Para um dos palestrantes convidados, o professor Mestre, Nelson Goettert, da Unisinos de Porto Alegre/RS, o momento de discussão é muito importante para Mato Grosso. “As pessoas precisam se inteirar e aprofundar no assunto. Precisamos de políticas públicas no Estado para que o assunto ganhe força”, conclui.</span><span style="font-size:12pt;font-family:"times new roman","serif";"></span></p> <p><br></p>Inclusão de alunos surdos é meta da educação
Amor Exigente trabalha qualidade de vida na escolahttp://www.seduc.mt.gov.br/Paginas/Amor-Exigente-trabalha-qualidade-de-vida-na-escola.aspxAmor Exigente trabalha qualidade de vida na escola<img alt="" height="200" src="/seduc/PublishingImages/Paginas/Secretaria-de-Estado-de-Educação/imagem.jpg" width="300" style="BORDER:0px solid;" /><p>​</p><span lang="pt-BR"><div>Formação de valores e de comportamentos. Conhecimento sobre prevenção, direitos humanos, defesa, cultura da paz e disciplina. Esses são alguns dos pontos apresentados pelo Programa Qualidade de Vida com Amor Exigente nas Escolas (PQVAE), que a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) em parceria com a Federação de Amor Exigente iniciam em 2015, dentro da política de prevenção à violência. O piloto será na escola Senador Azeredo onde a primeira turma de formadores conclui a terceira etapa de formação. </div> <div> </div> <div>O projeto piloto foi citado durante o Encontro de três dias da Federação Amor Exigente e Seduc, no Hotel Paiaguás, e oportunizou que outros municípios do Estado (Cuiabá, Várzea Grande, Poconé, Vera e Cáceres) revelassem interesse em desenvolver o Programa nas unidades escolares. O PQVAE é um mecanismo de inibição da violência.  </div> <div> </div> <div>Segundo a técnica da Seduc, responsável pela gestão do PQVAE na Seduc, Orozina Cândida de Freitas, o material trabalhado com os estudantes é um fomentador de conceitos e valores básicos e éticos. “O trabalho executado pelos formadores junto com os estudantes seguem os 12 princípios básicos do Amor Exigente e promovem uma análise dos participantes sobre as próprias práticas e condutas, de uma maneira natural, sem ser impositiva”, esclarece.</div> <div> </div> <div>Para a coordenadora do Programa Qualidade de Vida da Seduc, Ana Maria Motta, desde de que foi implantado o grupo de apoio na Secretaria tem sido um sucesso. “A  proposta é  diferenciada do PQVAE por trabalhar com o problema instalado e não com a prevenção, porém seguindo os 12 Princípios. Eles promovem uma organização mental que fortalece o indivíduo a enfrentar o problema e trabalhar com ele”, destacou.</div> <div> </div> <div>Para mais informações sobre o PQVAE nas Escolas basta entrar em contato com a coordenadoria de Qualidade de Vida, pelo telefone (65) 3613-6518</div></span><p><br></p>Amor Exigente trabalha qualidade de vida na escola
Seduc debate políticas públicas no Socieducativohttp://www.seduc.mt.gov.br/Paginas/Seduc-debate-políticas-públicas-no-Sistema-Socioeducativo.aspxSeduc debate políticas públicas no Socieducativo<img alt="" height="200" src="/seduc/PublishingImages/Paginas/Secretaria-de-Estado-de-Educação/IMG-20141119-WA0010.jpg" width="300" style="BORDER:0px solid;" /><p>​</p><p>Educadores e profissionais do sistema socioeducativo estadual estão reunidos para discutir políticas públicas que contemplem os 140 estudantes da instituição. Trata-se do “Seminário reflexões acerca da socioeducação, juventude e direitos humanos” que durante dois dias (18 e 19.11) debateu o tema, no Hotel Palace em Cuiabá. O encontro realizado pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc), também é um dos passos para a construção do Plano Decenal de Atendimento Socioeducativo do Estado de Mato Grosso.</p><p><br>A técnica da Seduc, Kátia Aparecida da Silva Nunes Miranda, técnica responsável pela Educação no Sistema Socioeducativo, ressalta que o Seminário é uma maneira das redes dialogarem a melhoria e fortalecimento do Sistema, e da educação. “A educação é importante para a construção de um novo projeto de vida para os menores. Projetos que visem a reinserção na sociedade e promova a cidadania” diz.</p><p><br>Educadora do socioeducativo em Cáceres, a professora Sandra Correa da Costa diz que a unidade hoje atende em média 15 alunos. Segundo ela, um dos grandes desafios é em relação a infraestrutura das salas de aula no sistema socioeducativo. Outro ponto que precisa ser reforçado, segundo ela, é em relação a formação continuada em rede. Sandra frisa que a educação é um dos fatores que podem mudar a realidade dos adolescentes, fato que vem comprovado no dia a dia dos alunos. “Esse Seminário dará suporte para nós, educadores. Este é um momento de trocar experiências. Além de trabalhar com nossa autoestima. É isso que precisamos”, afirma.</p><p><br>Representante da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos e do Conselho Estadual de Defesa da Criança e do Adolescente, Anna Márcia Cunha, defende que o atual desafio é articular realmente as políticas de atendimento do socioeducativo. “Este seminário visa articular e fortalecer a prática educacional dentro das unidades de internação com foco na humanização. A ideia é atender e garantir a qualidade da educação para reinserção social do jovem infrator”.</p><p><br>O encontro reuniu mais de 100 participantes que formam a rede de garantia de direitos do sistema socioeducativo. A rede é formada por representantes da Seduc, Sejudh, Ministério Público, Defensoria Pública, Juizados e escolas do socioeducativo dos municípios de Cuiabá, Sinop, Barra do Garças, Cáceres e Rondonópolis.<br><br></p>Seduc debate políticas públicas no Socieducativo

 

 

Diretores Brasileiros em Londreshttp://www.seduc.mt.gov.br/Paginas/Diretores-Brasileiros-em-Londres.aspxDiretores Brasileiros em LondresApós quinze dias de imersão no curso de Gestão para diretores escolares, na Inglaterra, a Secretária de Estado de Educação de Mato Grosso, Rosa Neide Sandes de Almeida - monitora do grupo de 27 gestores brasileiros que também participaram da capacitação -, retoma as atividades. Com certificado de participação (foto), reúne  vivências que serão compartilhadas com escolas como parte da pesquisa elaborada como conclusão do curso do National College for Teaching & Leadership, na cidade de Nottingham.<br><br><br><strong>Confira o texto sobre a aula do professor emérito Christopher Day</strong><br><a href="/Documents/Christpher-Day.pdf"><img class="ms-asset-icon ms-rtePosition-4" src="/_layouts/15/images/icpdf.png" alt="" />Christpher-Day.pdf</a><br><br><br>2014-11-24T03:00:00.0000000Z
Formação busca fortalecimento do EMIEPhttp://www.seduc.mt.gov.br/Paginas/Formação busca fortalecimento do EMIEP.aspxFormação busca fortalecimento do EMIEP<p>​</p> A Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso (Seduc-MT), por meio Coordenadoria de Ensino Médio, realiza entre os dias 25 e 27 de novembro um Encontro Formativo com foco na integração dos currículos da base regular com a profissionalizante das Escolas de Ensino Médio Integrado a Educação Profissional (EMIEP). O Encontro será a partir das 8 horas, de terça-feira (25), no Global Garden Hotel, em Cuiabá. São esperados cerca de 110 profissionais formadores dos Centros de Formação e Atualização de Professores (Cefapros) dos 15 polos do Estado.<br><br>O EMIEP foi implantado em 2007, com a retomada do Ensino Profissionalizante nas escolas públicas. Atualmente existem oito cursos distribuídos por quatro eixos temáticos. São eles: Técnico em Vendas, Administração e Recursos Humanos, integrados ao eixo Gestão de Negócios.<br><br>E ainda, Técnico em Alimentos, no eixo Produção Alimentícia; Técnico em Agroecologia, Técnico em Meio Ambiente, eixo Recursos Naturais; e Técnico em Informática, no eixo Informática e Comunicação. A escolha do curso é feita pela comunidade escolar com foco na demanda regional. Hoje o Estado possui 67 Escolas com Ensino Médio Integrado à Educação Profissional (EMIEP). <br><br>A integração dos currículos é um processo que vem sendo discutido com as escolas nos últimos dois anos. A necessidade de articular o conteúdo da base comum com a profissional tem como objetivo fazer com que os estudante conclua o curso preparado para ir em busca de emprego ou tentar um curso superior. “Essas adequações são necessárias a partir das avaliações feitas com os próprios estudantes”, destaca a gerente de EMIEP, na Seduc, Maria Cristina da Luz Fêo. <br><br>Apesar dos sete anos de implantação, o EMIEP assim como o Ensino Médio regular sofre adequações, mudanças necessárias para atender os jovens nos tempos atuais. <br><a href="/educadores/Documents/Políticas%20Educacionais/Superintendência%20Gestão%20Escolar/PPP/Programação%20EMIEP.docx"><br>Confira a programação</a><span style="font-size:12pt;font-family:"times new roman","serif";"></span><p class="MsoNormal"> </p> <p><br></p>2014-11-24T03:00:00.0000000Z
CAS divulga resultado final de Atesto em Librashttp://www.seduc.mt.gov.br/Paginas/CAS-divulga-resultado-final-de-Atesto.aspxCAS divulga resultado final de Atesto em Libras​<br><br> O Centro de Formação de Profissionais da Educação e de Atendimento a Pessoa Surda de Mato Grosso (CAS), órgão vinculado a Secretaria de Estado de Educação divulga nesta segunda-feira (24), resultado final do Atesto em Libras. Conforme Edital 2014/03, o atesto tem o objetivo  de averiguar a aptidão em fluência na tradução e interpretação da Libras/Português/Libras (intérprete) e no uso e ensino da Libras (instrutor) voltado à área da Educação do Estado de Mato Grosso.<br><br>Confira abaixo o resultado.<br><br><a href="/SiteAssets/Paginas/Forms/ARRUMADAS/ATESTO.docx"><img class="ms-asset-icon ms-rtePosition-4" src="/_layouts/15/images/icdocx.png" alt="" />ATESTO.docx</a><br><br> <p><br></p>2014-11-24T03:00:00.0000000Z

  
  
Tamanho da Imagem
  
  
  
pop-matricula-web.jpgpop-matricula-web800 x 450149 KB 24/11/2014 09:22http://sigeduca.seduc.mt.gov.br/ged/hwpaginainicial.aspx

 

 

Escola Estadual Professor Nilo Póvoas, em Cuiabá realiza nesta sexta-feira (28), Mostra Científica e Culturalhttp://www.seduc.mt.gov.br/Galeria de Fotos/Forms/DispForm.aspx?ID=3998&RootFolder=/Galeria de FotosEscola Estadual Professor Nilo Póvoas, em Cuiabá realiza nesta sexta-feira (28), Mostra Científica e CulturalDivulgação2014-11-27T12:00:00ZEscola Estadual Professor Nilo Póvoas, em Cuiabá realiza nesta sexta-feira (28), Mostra Científica e Cultural
Fortalecimento ao respeito à diversidadehttp://www.seduc.mt.gov.br/Galeria de Fotos/Forms/DispForm.aspx?ID=3997&RootFolder=/Galeria de FotosFortalecimento ao respeito à diversidade2014-11-27T03:00:00ZFortalecimento ao respeito à diversidade
A EE Maria da Glória Vargas de Cotriguaçu. promoveu a feira de conhecimento no dia 22 de novembro.http://www.seduc.mt.gov.br/Galeria de Fotos/Forms/DispForm.aspx?ID=3994&RootFolder=/Galeria de FotosA EE Maria da Glória Vargas de Cotriguaçu. promoveu a feira de conhecimento no dia 22 de novembro.Divulgação2014-11-26T20:35:00ZA EE Maria da Glória Vargas de Cotriguaçu. promoveu a feira de conhecimento no dia 22 de novembro.
A EE Maria da Glória Vargas de Cotriguaçu. promoveu a feira de conhecimento no dia 22 de novembro.http://www.seduc.mt.gov.br/Galeria de Fotos/Forms/DispForm.aspx?ID=3995&RootFolder=/Galeria de FotosA EE Maria da Glória Vargas de Cotriguaçu. promoveu a feira de conhecimento no dia 22 de novembro.Divulgação2014-11-26T20:35:00ZA EE Maria da Glória Vargas de Cotriguaçu. promoveu a feira de conhecimento no dia 22 de novembro.
A EE Maria da Glória Vargas de Cotriguaçu. promoveu a feira de conhecimento no dia 22 de novembro.http://www.seduc.mt.gov.br/Galeria de Fotos/Forms/DispForm.aspx?ID=3996&RootFolder=/Galeria de FotosA EE Maria da Glória Vargas de Cotriguaçu. promoveu a feira de conhecimento no dia 22 de novembro.Divulgação2014-11-26T20:35:00ZA EE Maria da Glória Vargas de Cotriguaçu. promoveu a feira de conhecimento no dia 22 de novembro.
A EE Maria da Glória Vargas de Cotriguaçu. promoveu a feira de conhecimento no dia 22 de novembro.http://www.seduc.mt.gov.br/Galeria de Fotos/Forms/DispForm.aspx?ID=3992&RootFolder=/Galeria de FotosA EE Maria da Glória Vargas de Cotriguaçu. promoveu a feira de conhecimento no dia 22 de novembro.Divulgação2014-11-26T20:35:00ZA EE Maria da Glória Vargas de Cotriguaçu. promoveu a feira de conhecimento no dia 22 de novembro.
A EE Maria da Glória Vargas de Cotriguaçu. promoveu a feira de conhecimento no dia 22 de novembro.http://www.seduc.mt.gov.br/Galeria de Fotos/Forms/DispForm.aspx?ID=3993&RootFolder=/Galeria de FotosA EE Maria da Glória Vargas de Cotriguaçu. promoveu a feira de conhecimento no dia 22 de novembro.Divulgação2014-11-26T20:35:00ZA EE Maria da Glória Vargas de Cotriguaçu. promoveu a feira de conhecimento no dia 22 de novembro.
Escola Estadual Dr. Artur Antunes Maciel, em Juína faz culminância de projetos e culto ecumênico ao Natl Solidáriohttp://www.seduc.mt.gov.br/Galeria de Fotos/Forms/DispForm.aspx?ID=3991&RootFolder=/Galeria de FotosEscola Estadual Dr. Artur Antunes Maciel, em Juína faz culminância de projetos e culto ecumênico ao Natl SolidárioDivulgação2014-11-26T16:00:00ZEscola Estadual Dr. Artur Antunes Maciel, em Juína faz culminância de projetos e culto ecumênico ao Natl Solidário
Escola Estadual Dr. Artur Antunes Maciel, em Juína faz culminância de projetos e culto ecumênico ao Natl Solidáriohttp://www.seduc.mt.gov.br/Galeria de Fotos/Forms/DispForm.aspx?ID=3989&RootFolder=/Galeria de FotosEscola Estadual Dr. Artur Antunes Maciel, em Juína faz culminância de projetos e culto ecumênico ao Natl SolidárioDivulgação2014-11-26T16:00:00ZEscola Estadual Dr. Artur Antunes Maciel, em Juína faz culminância de projetos e culto ecumênico ao Natl Solidário
Escola Estadual Dr. Artur Antunes Maciel, em Juína faz culminância de projetos e culto ecumênico ao Natl Solidáriohttp://www.seduc.mt.gov.br/Galeria de Fotos/Forms/DispForm.aspx?ID=3990&RootFolder=/Galeria de FotosEscola Estadual Dr. Artur Antunes Maciel, em Juína faz culminância de projetos e culto ecumênico ao Natl SolidárioDivulgação2014-11-26T16:00:00ZEscola Estadual Dr. Artur Antunes Maciel, em Juína faz culminância de projetos e culto ecumênico ao Natl Solidário